Como fazer um fluxo de caixa no caderno?

Para que uma empresa possa funcionar da maneira correta, é essencial que se tenha pelo menos um fluxo de caixa no caderno. Afinal de contas, uma empresa tem as suas responsabilidades para arcar.

Além de ter que pagar os seus funcionários, deve sempre guardar dinheiro para comprar a matéria prima, fazer alguns investimentos e coisas do tipo. Então, é essencial ter o controle de fluxo de caixa. Mas como fazer isso?

Na verdade, é mais fácil do que talvez você esteja pensando. Pode-se fazer isso através de um fluxo de caixa no caderno, por exemplo. Quando se fala nesse assunto, a grande parte das pessoas logo associa a planilhas e coisas semelhantes.

É claro que você pode sim fazer uma planilha de fluxo de caixa, se assim desejar. No entanto, a verdade é que nem todas as pessoas estão habituadas com a tecnologia. Por isso, acabam se sentindo um pouco perdidas ao fazer por uma dessas plataformas.

Mas, se você não se sente confortável ou mesmo confiante para fazer por intermédio dessa plataforma, o ideal é que se procure outros meios de se chegar nesse mesmo resultado. Por isso, fazer o fluxo de caixa pelo caderno pode ser uma ótima opção.

No entanto, qual é a melhor forma de organizar e estruturar um fluxo de caixa pelo caderno? Será que é um método seguro e preciso? Quais cuidados devo tomar durante o processo? Essas são algumas das dúvidas mais comuns sobre o assunto, as quais iremos esclarecer no decorrer desse artigo.

O que é fluxo de caixa?

Antes de falarmos sobre caderno de fluxo de caixa, você deve entender do que se trata. Em suma, nada mais é que uma ferramenta, a qual visa possibilitar que se acompanhe todas as movimentações financeiras de uma empresa.

E esse é um dado essencial, que se deve ter total controle. O representante da empresa deve saber o quanto de dinheiro entra e o quanto sai. Afinal de contas, a matemática deve bater. E é através do fluxo de caixa que se pode avaliar se há algum problema.

Não é à toa que muitos afirmam que o fluxo de caixa é o que mantém a saúde financeira de um negócio. Porque, de fato, essa informação está correta. Como você pode comprar produtos a mais, se não souber quanto valor está em caixa?

Ou, ainda, como se tem a certeza de que a sua empresa arrecadou todo o valor para pagar as contas do mês, se não existir esse controle? Fora isso, é através dos dados colhidos do fluxo de caixa que se pode saber a evolução de uma empresa.

Em relação ao mesmo mês, mas do ano passado, como a empresa está se comportando? Houve alguma melhora, ou permaneceu a mesma coisa? Ou será que houve algum tipo de queda nos resultados?

Quais são os benefícios do fluxo de caixa?

A verdade é que há vários benefícios do fluxo de caixa. No entanto, com certeza o mais comum diz respeito ao fato dele sempre tentar manter a empresa dentro dos alinhamentos financeiros. Dessa forma, diversos problemas são evitados.

É através do fluxo de caixa que se pode analisar o desempenho real de uma empresa. Não é porque a renda mensal de uma empresa cresceu que ela também evoluiu. Afinal de contas, para saber qual foi o lucro, deve-se diminuir as despesas.

Além do mais, nos casos em que a empresa está começando a passar por algum problema, o fluxo de caixa tende a avisar. Mas não só isso. É através desses mesmos dados que se pode saber onde há excesso de verba e direcionar para um local que precisa.

Como fazer um fluxo de caixa no caderno?

Para os padrões atuais, a grande parte das pessoas podem achar que se trata de um método um tanto quanto obsoleto e ultrapassado. No entanto, a verdade é que o fluxo de caixa para pequena empresa é ainda mais ideal.

Isso acontece porque, como há menos dados para mensurar, torna-se mais fácil de organizar. Mas, então, como fazer um fluxo de caixa no caderno? Antes de tudo, você deve obter os seguintes dados da sua empresa:

Entradas

Isto é, o quanto de dinheiro entra para a empresa, que é o valor que se tem em caixa. Por isso, é essencial fazer o levantamento com certa frequência, seja diário, semanal, quinzenal ou mensal;

Saídas

Em contrapartida, esses são os valores que saem da conta da empresa. É quando se paga funcionários, fornecedores, contas fixas etc.;

Histórico

Aqui, você deve colocar os dados referente a um período, que pode ser de pagamento para fornecedores, quitação de dívidas etc.;

Dados

Nesse sentido, deve-se delimitar um espaço para cada dia. Ou seja, toda saída ou entrada de dinheiro, informe a data correta;

Saldo final

Como o próprio nome sugere, nada mais é que o saldo final, após subtrair as despesas.

Exemplo de fluxo de caixa no caderno

Você já sabe quais dados precisa ter para fazer o seu fluxo de caixa no caderno. Mas, abaixo, iremos mostrar um exemplo de como isso funciona na prática.

DadosHistóricoEntradaSaídaSaldo final
21 de março / 22Saldo do mês anteriorR $ 5.650,00
22 de março / 22Recebimento fatura xx de 9/02R $ 420,00R $ 6.070,00
23 de março / 22Compra de materiais de limpezaR $ 360,00R $ 5.710,00
24 de março / 22Venda produto n ° 234R $ 3.543,00R $ 9.253,00
Saldo do MêsR $ 3.603,00
Saldo FinalR $ 9.253,00

fluxo de caixa no caderno