O que é melhor, pagar o mínimo do cartão ou parcelar fatura?

O que é melhor, pagar o mínimo do cartão ou parcelar? Essa é uma dúvida muito comum quando o orçamento para o mês está apertado, mas não podemos deixar de pagar a dívida.

Se você está cogitando a hipótese de usar o serviço de pagamento mínimo ou parcelamento da fatura do cartão do crédito, antes precisa saber qual das duas opções será a mais vantajosa e evita juros altos depois.

Confira a seguir o que é pagamento mínimo e o que acontece quando parcelamos a fatura do cartão:

O que é e como é calculado Pagamento mínimo cartão de crédito?

Para facilitar o pagamento dos clientes, as credoras disponibilizam diversos serviços financeiros relacionados ao cartão de crédito, entre eles o serviço de pagamento mínimo e parcelamento de fatura.

O pagamento mínimo (rotativo) permite que o cliente pague o menor valor de sua fatura até a data de vencimento, com objetivo de evitar o atraso de fatura e restrição no SPC/SERASA.

Na data de fechamento da fatura, a instituição realiza o cálculo base para determinar o valor de pagamento mínimo que o cliente pode efetuar de acordo com a fatura do mês vigente.

Para realizar o cálculo, a instituição utiliza os seguintes dados:

15% do valor das comprar que estão em aberto do mês anterior mais 15% das compras realizadas no mês atual. Além disso, também é incluso os valores referentes ao total de multas, IOF acumulado e juros.

No entanto, essa porcentagem pode variar de acordo com a instituição financeira.

O que pode acontecer se pagar mínimo do cartão de crédito?

Caso o cliente precise pagar mínimo do cartão de crédito, o restante do valor da fatura será cobrado no próximo mês, ou seja, compromete o limite do cartão e ainda serão cobrados multas e juros.

No próximo mês, se o cliente não conseguir efetuar o pagamento da fatura completa novamente, será preciso entrar em contato com a instituição financeira para realizar o parcelamento da fatura, pois de acordo com o Banco Central, não é permitido utilizar o recurso de pagamento mínimo por dois meses consecutivos.

Desse modo, ao realizar o pagamento mínimo do cartão de crédito neste mês, o cliente não poderá utilizar esse recurso novamente pelos próximos 30 dias. Essa proibição é aplicada para que o consumidor proteja-se de uma dívida impagável por uso de crédito rotativo (gerado quando se paga o valor mínimo do boleto, sendo que o valor restante que foi adiado para o próximo mês é considerado como um empréstimo com juros altos).

É possível pagar metade da fatura do cartão de crédito?

Pagar o mínimo da fatura é uma opção, mas o cliente também pode realizar o pagamento de metade do valor para que os juros rotativos sejam menores. No caso, se o cliente tem uma fatura de R$ 800, efetua o pagamento de R$ 400 ao invés do valor mínimo estipulado pelo banco, os juros cobrados serão menores, pois serão calculados acima somente dos R$ 400 que faltam.

Portanto, caso não consiga efetuar o pagamento completo da fatura, a dica é pagar um valor maior que o mínimo sempre, ou seja, ao menos metade do valor da dívida.

O que acontece se pagar o mínimo da fatura?

Por mais que inicialmente pareça vantajoso efetuar o pagamento mínimo do cartão, o limite para o próximo mês fica comprometido e com juros rotativos aplicados, fazendo com que o pagamento da próxima fatura seja alto.

No entanto, se mesmo sabendo dos riscos de pagar o valor mínimo, você considerar que realmente deve realizar o parcelamento neste mês e terá como arcar com os custos da próxima fatura, o recurso será uma opção vantajosa para evitar nome negativado e bloqueio em seu cartão.

O que é melhor: Pagar o mínimo ou parcelar a fatura?

Assim como no pagamento mínimo, o parcelamento de fatura envolve a cobrança de juros e comprometimento do limite do cartão de crédito.

No caso, ao parcelar sua fatura serão cobrados juros, mas estes são menores. Já em relação ao limite do cartão, o mesmo só será liberado conforme for pagando as parcelas, ou seja, se você pagou uma parcela no valor de R$ 80, será liberado esse mesmo valor no cartão.

Se o cliente não efetuar o pagamento das parcelas em dia, o acordo será cancelado, o que implica no cancelamento do cartão de crédito e nome negativado nos órgãos de proteção ao crédito. Sendo necessário solicitar um novo acordo para o parcelamento da dívida, agora com juros e multas maiores.

Para os clientes que conseguirem realizar o pagamento de parcelas antecipadas, as instituições costumam oferecer descontos dos juros.

Concluindo:

Como podemos observar, o pagamento mínimo é menos vantajoso em relação à cobrança de juros que é mais alta. Em ambos os casos, seja parcelamento de fatura ou pagamento mínimo, são cobrados juros e o limite do cartão é comprometido. Além disso, em casos de atraso no pagamento pode acontecer de o cliente ter o nome negativado e cartão bloqueado.

Por isso, aconselhamos que evite ao máximo as duas opções de pagamento, mas se não tiver saída opte por pagar um valor maior que o mínimo ou parcelar sua fatura.

O que é melhor, pagar o mínimo do cartão ou parcelar fatura