5 dicas para não cometer erros quando viajar a paris

Paris, a Cidade Luz, destino dos apaixonados e amantes da boa gastronomia, é um dos poucos destinos no mundo que não decepciona os viajantes.

Por mais que você já tenha visitado a cidade, há sempre um cantinho novo para ser explorado. Um museu a ser descoberto. Ou então um pequeno e adorável café em algum beco das ruas parisienses.

E por isso mesmo você deve planejar bem a sua viagem para não cometer alguns erros bobos que podem comprometer o seu passeio, ou até mesmo causar a impressão errada sobre uma das cidades mais bonitas do mundo.

Separamos aqui para você 5 dicas essenciais para que uma viagem à Cidade Luz seja uma experiência inesquecível. Confira abaixo!

#1. Invista em viagens menos longas

É difícil definir quanto tempo ficaremos em algum destino – especialmente quando ele é caro.

Nessas horas, recebemos sugestões de todos os lados para ficar apenas alguns dias e conhecer outros destinos, passar uma semana, dez dias. Todo mundo palpita nessas horas.

No entanto, você deve fazer aquilo que seu coração mandar. Especialmente se for a sua primeira viagem para Paris.

Portanto, a dica prática que podemos dar para você é para criar uma lista com todos os pontos turísticos que você deseja conhecer.

Viajar até lá não é pouca coisa e pode ser uma oportunidade única. Por isso, você deve tentar aproveitar para visitar tudo o que sempre sonhou.

Com base nisso, você pode tomar duas decisões:

  • Pode esticar a sua estadia em Paris para conseguir ver tudo o que quer, e dessa forma fazer uma viagem mais longa;
  • Ou pode selecionar apenas o que mais interessa a você, ficar menos tempo, e conhecer outras regiões.

Se o seu intuito é viajar para a Europa para conhecer outros países, provavelmente terá pouco tempo em Paris. E nesse caso, já podemos adiantar que você vai querer voltar.

Somente no Museu do Louvre são necessários 3 dias para conhecer tudo!

No entanto, se o seu foco é Paris, então recomendamos que você tente separar no mínimo 15 dias para ficar lá.

Acontece que alguns dos principais pontos turísticos são sempre muito cheios de turistas, e provavelmente você perderia algumas horas em filas.

Por isso, a nossa próxima sugestão é que compre seus bilhetes antecipadamente. Continue lendo abaixo!

#2. Compre bilhetes de atrações antes de sair do Brasil

Alguns pontos turísticos como a Torre Eiffel, o Museu do Louvre, a Catedral de Notre Dame e as famosas Catacumbas de Paris sempre estão cheios de turistas de todo o mundo.

Já pensou quão frustrante seria pegar horas de fila para visitar uma atração, e no final das contas não conseguir fazer o passeio?

Por isso, antes de sair do Brasil, o ideal é que você já garanta os ingressos das atrações que deseja visitar.

Você pode obter vários benefícios:

  • A compra é feita com antecedência. Por isso, você pode se planejar sem pressa e aproveitar todos os principais pontos turísticos do destino em questão;
  • Você não vai precisar pegar filas! Já imaginou conhecer Paris sem precisar enfrentar quilômetros de filas todos os dias? Isso pode salvar a sua viagem!
  • Se você não é do tipo de pessoa que curte uma aventura e prefere mais conforto, comprar os bilhetes de forma antecipada pode proporcionar isso para você. Além de ser mais confortável, é mais seguro e garantido que você vai conseguir fazer o seu passeio tranquilamente!
  • Você volta para casa com a sensação de missão cumprida. Umas das piores coisas que pode acontecer quando viajamos é não voltar com aquela sensação de satisfação por não ter conhecido o que você mais queria conhecer.

Portanto, não descarte essa ideia!

E além dos bilhetes, saiba que é fundamental também adquirir um seguro viagem antes de sair de casa. Veja aqui seus benefícios!

#3. Paris é uma cidade cara, mas há formas de contornar

De fato, Paris é uma das cidades mais caras do mundo. Não querendo assustar você, mas um hotel simples da rede Ibis chega a custar 250 euros por dia, o que dá mais ou menos mil reais pela diária!

Mas existem formas de você driblar esse problema.

Se você está viajando com o dinheiro contado no bolso, precisa estabelecer antes de qualquer coisa as suas prioridades durante a viagem.

Se você é do tipo de pessoa que adora fazer compras, se hospedar em lugares chiques e comer do melhor, não fará diferença ficar em um hotel mais caro.

A escolha é sua. O que vale mais a pena para você? Acumular bens durante a viagem, ou acumular experiências?

Se você escolheu a segunda opção, ótimo! Comece então se hospedando em um lugar mais barato. Por que ficar em um hotel 5 estrelas se você só vai dormir e tomar banho?

Um hotel mais barato também pode atender muito bem suas necessidades!

O mesmo serve para a alimentação. Paris é uma cidade bem cara no sentido gastronômico. Se você optar por comer todos os dias em restaurantes, sua viagem ficará ainda mais cara.

Se você não tem dinheiro sobrando para isso, opte por comer no próprio hotel, ou então faça lanchinhos para levar durante os passeios.

Sua economia será bem grande, e o que sobrar de dinheiro pode ser usado para fazer outros passeios.

Novamente, é tudo uma questão de prioridades. Por mais que a capital francesa tenha um custo de vida muito alto, há sempre uma forma de economizar aqui e ali sem perder a qualidade da sua viagem. Pense nisso!

#4. Você já sabe onde vai se hospedar?

Caso você não saiba, Paris é uma cidade dividida em zonas. Mais precisamente, são 20 zonas na capital francesa.

A zona 1 é a que tem a melhor localização. Ela fica bem próxima aos principais pontos turísticos, principais avenidas e centro da cidade.

Por outro lado, a zona 20 é a mais distante da região turística da cidade. E como você já deve ter imaginado, os hotéis que ficam nas zonas 1, 2, 3, 4 e 5 são muito mais caros dos que ficam nas zonas 16, 17, 18, 19 e 20.

Porém, o senso comum diria que valeria mais a pena então ficar nas zonas mais próximas da zona 20 para economizar dinheiro.

O caso é que como elas ficam muito mais afastadas, os turistas precisam desembolsar muito mais dinheiro com o transporte.

Por mais que o metrô seja bem eficiente, outros meios como táxi e Uber são muito caros.

Por isso, você precisa avaliar o que vale mais a pena e quanto você gastaria em média com o transporte ao se hospedar em zonas mais distantes.

O ideal é que você tente encontrar algum hotel que fique entre as zonas 1 e 10, porque por mais distante que a zona 10 esteja, ela ainda faz parte deste centro turístico.

Faça uma boa busca na Internet, porque é possível encontrar hotéis mais baratos e mais próximos dos locais que você quer visitar.

Sem contar que há sempre uma promoção ou outra rolando. Fique de olho para conseguir garantir um lugar! Ah, e viajar em alta temporada (meses de maio-agosto no Brasil) é sempre mais caro!

#5. Paris vai muito além da Torre Eiffel

É claro que todo mundo gostaria de conhecer as principais atrações turísticas de Paris, como a Torre Eiffel, o Louvre e Notre Dame.

Mas se você quiser economizar tempo e dinheiro, será que é realmente necessário seguir o mesmo roteiro de todos os turistas do mundo?

Para fazer uma refeição na Torre Eiffel, por exemplo, é preciso pagar. Não só o almoço ou jantar, mas também o ingresso para subir até lá.

Você pode economizar tempo comprando um bilhete antecipado, mas isso não muda o fato de que você vai precisar gastar ainda mais – e pegar uma fila ou outra.

Não há problema algum em querer tirar uma foto na Torre Eiffel, mas há sempre alternativas – mesmo quando pensamos nas principais atrações turísticas.

Por exemplo, o Champ de Mars, aquele enorme gramado que fica em frente à torre, tem uma pequena entrada para o monumento através de uma escadaria.

Você também precisa pagar, mas além de ser mais barato, há sempre muito menos fila.

Mas esse é só um exemplo. Existem outros pontos turísticos menos visitados, mas igualmente bonitos, como o Museu dos Esgotos de Paris, o Cemitério Père Lachaise, e por que não passear de balão e ter uma vista diferenciada da cidade?

Paris tem uma infinidade de lugares misteriosos que compõe o lado B do turismo. Pode ser uma bela experiência, você não acha?

Gostou das nossas dicas para ter uma viagem inesquecível para Paris?

Lembre-se: para entrar na França, você necessariamente deve ter um seguro viagem.

dicas para não cometer erros quando viajar a paris