Sistema canabinoide, entenda como ele pode ajudar no seu tratamento

O sistema canabinoide é capaz de ajudar em diversos tipos de tratamento. Entenda como funciona essa nova modalidade de terapia.  

Os canabinoides são uma classe de moléculas lipofílicas que interagem com o sistema endocanabinoide do corpo (ECS).

O ECS ajuda o corpo a manter o equilíbrio funcional por meio de seus três componentes principais: moléculas “mensageiras” que nosso corpo sintetiza, os receptores aos quais essas moléculas se ligam e as enzimas que as decompõem.

Dor, estresse, apetite, metabolismo energético, função cardiovascular, recompensa e motivação, fertilidade e sono são apenas algumas das funções do corpo que os canabinoides modulam ao agirem no ECS.

Os benefícios potenciais dos canabinoides para a saúde são numerosos, já que auxiliam em diversos tipos de tratamento, como redução da inflamação e controle da náusea.

E participar de um curso de cannabis medicinal e medicina endocanabinoide, com referências nacionais e internacionais, é ideal para ficar inteirado do assunto, que conta com tantas descobertas científicas.

Continue lendo esse artigo e saiba como funciona essa nova modalidade de terapia.

O que é um canabinoide?

Os canabinoides são compostos químicos encontrados na cannabis e também, produzidos pelo corpo humano.

Os endocanabinoides, ou canabinoides produzidos pelo organismo, são um componente essencial do sistema endocanabinoide (ECS) do nosso corpo, que é amplamente responsável pela manutenção do equilíbrio interno.

As substâncias canabinoides podem se ligar aos receptores endocanabinoides de diferentes formas, e consequentemente, produzir efeitos fisiológicos distintos.

Os fitocanabinoides, em especial o CBD e THC não atuam apenas em receptores endocanabinoides.

São capazes de influenciar o tônus do ECS e as funções fisiológicas de outros sistemas, atuando de outras formas, em diferentes grupos de receptores.

Os receptores endocanabinoides estão concentrados no cérebro, mas também estão presentes no tecido nervoso de todo o corpo.

Quando uma lesão, inflamação ou infecção interrompe a homeostase do corpo, o sistema endocanabinoide ajuda a restaurar a homeostase do corpo.

O que é sistema canabinoide?

O sistema endocanabinoide (ECS) é um sistema de sinalização de células nervosas que modula a função do sistema nervoso central e ajuda a manter a homeostase.

A homeostase é o estado de equilíbrio do corpo em que todos os órgãos funcionam de forma otimizada, mantendo o equilíbrio fisiológico, cognitivo e emocional.

O sistema endocanabinoide desempenha um papel significativo no funcionamento normal dos sistemas do corpo que incluem:

  • Sistema nervoso central;
  • Sistema cardiovascular;
  • Sistema gastrointestinal;
  • Sistema reprodutor;
  • Sistema músculo-esquelético;
  • Sistema imunológico;
  • Processos metabólicos diversos.

O sistema endocanabinoide é um mediador importante na regulação de:

  • Memória e aprendizagem;
  • Apetite;
  • Resposta ao estresse;
  • Percepção de dor;
  • Humor;
  • Sono;
  • Inflamação;

As funções do sistema endocanabinoide não são totalmente compreendidas. Um estudo publicado em 2016 sugere que a deficiência de endocanabinoides e uma homeostase alterada podem ser a causa de certas doenças, como enxaqueca, fibromialgia e síndrome do intestino irritável.

As pesquisas continuam sobre a gama de funções que os endocanabinoides desempenham e seus potenciais usos terapêuticos.

Quem faz parte do sistema endocanabinoide?

O sistema endocanabinoide é composto por três componentes principais:

Endocanabinoides

Compostos químicos que transportam sinais entre as células nervosas (neurotransmissores). Os dois principais endocanabinóides identificados são: Anandamida (AEA) e Araquidonoilglicerol (2-AG).

Receptores endocanabinoides

Proteínas incorporadas na membrana celular que se ligam aos endocanabinoides e reagem, iniciando uma determinada atividade neural. Os dois principais receptores endocanabinoides identificados são: CB1-R e CB2-R.

Enzimas

As enzimas nas células nervosas decompõem os endocanabinoides de volta aos seus componentes primários para reutilização quando a próxima neurotransmissão se faz necessária.

As duas principais enzimas encontradas no sistema endocanabinoide são: Amida hidrolase de ácido graxo (FAAH), que decompõe a anandamida e Monoacilglicerol lipase (MAGL), que decompõe o 2-AG

Como estimular o sistema endocanabinoide?

Você sabia que há maneiras naturais e saudáveis de estimular o sistema endocanabinoide? Veja algumas.

Alimentação

Os ômega-3 são essenciais para a formação de receptores CB1, que se ligam ao nosso sistema nervoso central. Esses receptores canabinoides se ligam aosfitocanabinoides CBD e THC e, aos endocanabinoides anandamida e 2-ag.

Os ácidos graxos ômega-3 são mais abundantes nas plantas de cânhamo; particularmente, as sementes de cânhamo têm a melhor proporção de ácidos graxos ômega-3 e 6, que é semelhante à proporção dentro do corpo humano.

Mas, também existem outras maneiras de como os alimentos podem estimular o sistema endocanabinoide. Alimentos como sementes de cânhamo, sementes de chia, nozes e sementes de linho são ricos em ômega-3. Também podem ser encontrados em anchovas, sardinhas e ovos enriquecidos com ômega-3.

Vegetais com alto teor de vitamina C, como brócolis, couve-flor, pimentão verde e espinafre, também podem ajudar a manter o tônus do ECS.

Outros alimentos incluem: erva-cidreira, orégano, canela, cravo, lúpulo, pimenta-do-reino. E outrosutros tipos de planta que contêm o terpeno beta-cariofileno; uma substância que ajuda a estimular os receptores CB2, que se conectam ao nosso sistema nervoso periférico.

Exercite regularmente

Há uma conexão entre endocanabinoides e exercícios, principalmente para aumentar a produção da anandamida, nosso canabinoide endógeno.

A anandamida é um neurotransmissor do tipo ácido graxo que se liga aos receptores canabinoides e incita sentimentos de prazer ou felicidade; daí seu nome, derivado de uma palavra em sânscrito, que significa alegria.

Yoga, exercícios respiratórios e quaisquer outras rotinas de treino agradáveis ​​podem promover a saúde e aumentar os canabinoides endógenos.

Administrar melhor o estresse

Períodos prolongados de estresse contribuem para retardar a reparação e o desenvolvimento de novos receptores endocanabinoides.

O aumento da quantidade de cortisol e a exposição contínua ao estresse reduz a sinalização dos receptores CB1 nas regiões cerebrais envolvidas no processamento emocional.

Estão disponíveis várias atividades que podem reduzir o estresse e melhorar naturalmente a sua saúde, melhorar a função do seu sistema endocanabinoide e aumentar a eficácia dos canabinoides no organismo.

Socializar também pode ajudar a reduzir o estresse e fortalecer a função do ECS.

Uso de fitocanabinoides

Em contraste com os endocanabinoides que são criados naturalmente pelo nosso corpo, os fitocanabinoides são canabinoides predominantemente disponíveis na Cannabis sativa, mas não são exclusivos dessa planta.

Canabinoides já foram descritos em plantas do gênero Radula e Helichrysum (da família dos girassóis). Dois fitocanabinoides mais comuns são o canabidiol (CBD) e o tetra-hidrocanabinol (THC).

O CBD está disponível em várias formas, como tinturas e óleos de CBD, cápsulas e loções.

Cada um tem sua vantagem dependendo de seu uso, e os diferentes estímulos podem resultar em estabilidade adequada em seu sistema endocanabinoide.

Uma dieta saudável (incluindo ácidos graxos na proporção correta), exercícios aeróbicos e gerenciamento de estresse ajudarão seu ECS a manter a homeostase.

Cuide de seu sistema endocanabinoide e ele cuidará de você.

Sistema canabinoide