Culinária mineira, 10 pratos de Minas que nós amamos

Com mais de 300 anos de história, a culinária mineira é patrimônio histórico e afetivo do Brasil.

Quando pensamos em Minas Gerais, é impossível não lembrar dos cheiros, sabores e texturas dos pratos típicos do estado. 

A famosa expressão “mineiro come quieto” só pode ter um fundamento muito claro: a comida é tão, mas tão boa, que só resta apreciar e suspirar a cada garfada.   

Brincadeiras à parte, a cozinha é o coração das casas mineiras e um dos motivos pelo qual tantos turistas visitam o estado.

A culinária de Minas teve sua consolidação na era do ouro, há mais de 300 anos. Nessa época, mineradores e imigrantes de todos os cantos do mundo apareciam para encontrar ouro e diamante.  

As influências dos pratos são diversas e incluem as culinárias indígena, africana e portuguesa, principalmente.

A característica de comida caipira, feita em fogão a lenha e com alimentos que podem ser plantados no quintal, é forte.   

As mesas fartas são baseadas em ingredientes como o milho, as pimentas, o leite, o urucum, o frango, o feijão e a couve.

Não podemos esquecer, seja pela manhã, almoço ou meio da tarde, ainda há o delicioso café mineiro, que quase sempre vem acompanhado de um queijinho.  

Confira a seleção de 10 pratos mineiros (salgados e doces) que separamos:

Pratos salgados

1 – Frango com quiabo

Seria impossível não começar por esse prato mineiro clássico. O frango com quiabo é um ensopado muito bem temperado, acompanhado de quiabo em rodelas e frango caipira.

O prato costuma acompanhar a polenta cremosa, também chamada de angu. Outro clássico mineiro, que também é baseado no frango caipira, é o frango ao molho pardo.

2 – Tutu à mineira

O tutu é outro prato muito temperado e nutritivo, feito a partir do feijão cozido e batido com farinha de milho. De consistência pastosa, essa opção gastronômica acompanha bem um torresminho, ovo e couve.

Outro prato famoso é o feijão-tropeiro, herança colonial e prato que mistura feijão, farinha, ovos e carne.

3 – Pão de queijo

Mais um clássico! O pão de queijo é praticamente um símbolo de Minas Gerais. Encontrado em diferentes variações, a depender da região do estado, esse prato reúne polvilho azedo, polvilho doce e muito queijo.

Ideal para tomar com café, o pão de queijo também pode acompanhar goiabada ou doce de leite.

4 – Leitão à pururuca

Assim como o frango, a carne de porco também é muito utilizada na culinária mineira. Já falamos do torresmo, que acompanha diversos pratos típicos.

O leitão à pururuca nada mais é que o porco assado, mas com o diferencial da pele frita e crocante.

5 – Bambá de couve

Minas Gerais também tem prato para os dias frios. O Bambá de couve tem origem africana e consiste em um caldo de fubá, com couve rasgada e linguiças (ou outras carnes de características parecidas).

Esse é um prato típico do período da escravidão.

Pratos doces

6 – Doce de Leite

Quem já experimentou o doce de leite mineiro, não quer saber de outro. Esse prato é muito simples e é feito à base de leite e açúcar. O leite é cozido até chegar ao ponto desejado.

As variações do ponto podem resultar em doces mais ou menos consistentes, com cores mais claras ou mais escuras. O doce de leite pode acompanhar torradas, pães, queijos e café.

7 – Goiabada cascão

Outro prato criado nas senzalas mineiras e clássico na culinária mineira. A goiabada cascão leva esse nome porque possui cascas da fruta em seu preparo, diferentemente da goiabada cremosa, que leva apenas a polpa da goiaba.

Aqui vale testar a combinação tradicional e cheia de contraste de goiabada com queijo.

8 – Doce de abóbora

Esse prato pode ser encontrado em qualquer casa ou loja de doces mineiros. Feito a partir da abóbora cozida, é possível encontrá-lo em compota, com consistência cremosa ou cristalizado.

Em geral, os mineiros consomem muitas compotas de frutas, assim como geleias caseiras.

9 – Arroz-doce

Pensando de novo nos dias frios, Minas também tem doce quentinho. O arroz-doce é cozido com leite e açúcar, resultando em uma consistência cremosa. Esse prato é acompanhado de especiarias, como cravo e canela.

10 – Pé de moleque

Em Minas Gerais, o pé de moleque não é especiaria apenas no período de Festa Junina. Em qualquer época do ano, é comum encontrar esse doce nas casas e lojas mineiras.

O prato tradicional é feito artesanalmente, misturando amendoim torrado com rapadura, resultando em uma consistência perfeita entre o cristalizado e a maciez.

Culinária mineira