Varizes têm cura? Cirurgia, laser e meias são opções de tratamento

Varizes têm cura? Acompanhe o texto e tenha a resposta para a pergunta. Veias dilatadas e deformadas, geralmente em cor púrpuro-azulado, e que podem causar dor e inchaço nas pernas. 

Essa é a definição de varizes, doença crônica que afeta cerca de 35% da população do Brasil, segundo dados da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular (SBACV).

Varizes têm cura?
                                                                                                                     Foto: azatjan/Freepik
 
As varizes atingem, principalmente, pessoas que precisam ficar longos períodos em pé, contudo, a doença é mais comum em mulheres. 

Quando estão em período menstrual, ou grávidas, podem apresentar piora nos sintomas. Outro fator de risco para as varizes são a obesidade e o uso de pílula anticoncepcional por um longo período.

Embora mais raro, as varizes também aparecem em homens. Conforme a idade avança e os tecidos afrouxam, as veias tendem a ficar mais visíveis.

Em sua essência, a doença ocorre pois as veias das pernas - que reconduzem o sangue ao coração após ele ter irrigado os membros inferiores - possuem válvulas que impedem o retorno do sangue aos pés.

Quando essas válvulas não funcionam corretamente, o sangue fica empoçado nas veias, provocando inchaço e, consequentemente, dor.

Em casos mais graves de varizes existe o risco de insuficiência venosa, uma alteração que reduz o fluxo sanguíneo nas veias e aumenta a pressão dentro delas. 

Nessas situações, o paciente pode apresentar retenção de líquido, edemas nos pés, úlcera nas pernas e alteração de pigmentação na pele, por isso as pessoas perguntam tanto, varizes têm cura?
 

Varizes têm cura? Existe tratamento e cura para as varizes?


Mas afinal, varizes têm cura? A cura para as varizes ainda não existe, pois a causa para o problema ainda não é totalmente conhecida. Ainda assim, elas podem ser controladas em um tratamento com médico angiologista. Os métodos mais comuns são procedimentos a laser, uso de medicamentos, injeção com espuma ou por meio da cirurgia vascular.
 

Cirurgia vascular para tratar varizes


As varizes podem apresentar sintomas como dores, sensação de cansaço ou peso nas pernas, acompanhados de inchaço ou não. 

O fator familiar também é importante para o seu aparecimento. O recomendado é procurar um médico angiologista assim que houver uma suspeita, para evitar que a doença avance.

O diagnóstico de varizes é simples e feito no próprio consultório. Ao colocar o paciente em pé e observar as veias das pernas, o angiologista consegue não só analisar se a doença existe, como também saber seu grau. 

Assim, o profissional pode indicar o melhor tratamento. Caso seja necessário, é solicitado um ultrassom para verificar se as veias estão funcionando corretamente ou se estão obstruídas.

Um dos métodos mais utilizados de tratamento, indicado pela SBACV, é a cirurgia vascular, procedimento em que as veias comprometidas são removidas cirurgicamente. O médico faz algumas incisões, retira as veias e protege a perna. 

A operação é rápida, bem como o tempo de recuperação no hospital. Depois, com poucas semanas de repouso em casa, o paciente tem alta. 

O tratamento é indicado para os casos em que as varizes estão mais grossas, com mais de um dedo de espessura.
 

Outras opções de tratamento


As varizes podem ser tratadas com laser. O método, também conhecido como escleroterapia a laser, é mais eficaz para eliminar varizes médias e pequenas, que aparecem não só nas pernas, como no nariz, bochechas e tronco.

É um tratamento não invasivo e, por isso, mais indolor, principalmente se comparado a outros métodos. Os resultados em geral são considerados bons. 

Quem passa pelo procedimento precisa ficar atento aos cuidados após a utilização do laser, como evitar exposição ao sol e uso constante do filtro solar, mesmo em dias nublados, para evitar manchas na pele.

Existe ainda a possibilidade de o tratamento ser com uma escleroterapia com espuma, mais recomendado para varizes bem pequenas, os chamados vasinhos e microvarizes. 

A espuma é uma mistura de gás carbônico com um líquido que, juntos, são aplicados diretamente nas varizes por meio de uma injeção. 

O material leva ao desenvolvimento de cicatrizes nas paredes da veia, fechando-as e impedindo o sangue de continuar circulando por aquele vaso.

A injeção utiliza uma agulha muito fina e não deixa qualquer tipo de cicatriz na pele. Os médicos consideram que o método, um dos mais novos do mercado, tem resultados praticamente definitivos.

Casos iniciais de varizes podem ser tratados com medicamentos. Para infecções nas pernas, o médico pode prescrever antibióticos. 

Varizes com inflamação necessitam da prescrição de antiinflamatórios. Remédios que diminuem a retenção de líquidos e melhoram o retorno venoso também são indicados, já que reduzem as chances de desenvolver novas varizes.
 

Meias de compressão ajudam a controlar sintomas


Quem tem varizes deve usar meias elásticas de compressão regularmente. Elas ajudam a comprimir os vasos e devem ser colocadas logo no começo do dia, sendo retiradas apenas na hora do banho e na hora de dormir. 

Podem ser encontradas em farmácias e lojas especializadas. Essas meias também ajudam no tratamento contra trombose, insuficiência venosa crônica e flebite.

Colocar um calço nos pés dianteiros da cama e dormir com os pés em cima de uma almofada são outros métodos que ajudam a melhorar a circulação nas pernas. 

Exercícios físicos regulares, peso controlado e evitar ficar muito tempo sentado, ou em pé, também ajudam a potencializar os resultados do tratamento.

Agora que você não tem mais dúvidas se varizes têm cura, ou não, comente, compartilhe, ajude-nos a divulgar o texto.