Veja por que ficar descalço faz bem para o desenvolvimento das crianças

Saiba quais são os benefícios de andar descalço e por que os médicos recomendam isso para as crianças.

ficar descalço faz bem para o desenvolvimento das crianças

Ao contrário do que algumas pessoas dizem, sobretudo as mamães e vovós, andar descalço não causa gripe ou resfriado e ainda é bastante recomendado pelos médicos durante o período de desenvolvimento da criança.

A maioria das mães, no entanto, ainda fica receosa em relação a essa situação e, no máximo, deixam seus filhos andarem descalços no tapete de casa. Mas, apesar disso também ser positivo, os benefícios maiores podem ser encontrados quando a criança anda descalça nos ambientes externos.

Desde que você garanta que o local é seguro, não está contaminado e não possui nenhum tipo de objeto cortante no chão, não há motivo para impedir os pequenos de ficarem descalços, pois eles não estarão correndo nenhum risco de machucar os pés ou ficar doentes.

Mas, afinal, quais são os benefícios de andar descalço?


Dentre os diversos benefícios, um dos principais é o fortalecimento dos pés e das canelas, fator que deixa o corpo menos suscetível a lesões e dá mais desenvoltura aos movimentos de andar, correr e saltar. Andar descalço também aumenta a capacidade de percepção do pequeno em relação aos movimentos e posicionamento do corpo em determinados espaços, o que permite que ele adquira um senso maior de autoconsciência.

Isso porque os nervos dos pés, altamente sensíveis, estão entre as partes mais sensoriais do corpo humano, possuindo mais de 20 mil terminações nervosas. Dessa forma, ao andar descalço, a criança se torna mais consciente de onde está pisando. Os sapatos, por sua vez, restringem um pouco essa movimentação e o senso de exploração que a criança necessita para dominar os caminhos ao se movimentar.

Além disso, é importante que a criança desde bebê seja incentivada a andar descalça e caminhar por terrenos irregulares, pois ela irá experimentar a exposição a pequenos desafios e, aos poucos, terá mais segurança e confiança. O contato total dos pés com o chão aumenta a superfície de apoio e contribui para o desenvolvimento do equilíbrio e estabilidade corporal.

Andando descalço é que o sentido do tato é estimulado, afinal, não podemos esquecer que o tato é tão importante nos pés quanto nas mãos. Sendo assim, é interessante incentivar a criança a pisar em texturas variadas, como grama, areia, lama, folhas secas, entre outras. E os benefícios não param por aí, já que andar descalço estimula a formação correta do arco plantar, evitando o surgimento do popular “pé chato”.

Ademais, de acordo com a medicina tradicional chinesa, é na sola dos pés que se localizam alguns pontos-reflexo, ou seja, pontos que correspondem aos órgãos e sistemas do nosso organismo que, quando manipulados corretamente, ajudam a restaurar a saúde e prevenir algumas doenças. Portanto, diante de tantos benefícios, fica claro que o seu filho crescerá mais alegre e saudável se for acostumado a andar descalço.
 

É possível adquirir doenças ao andar descalço?


A nossa pele é projetada para manter os patógenos do lado de fora, portanto, é mais provável que a criança adquira algum tipo de doença por meio de suas mãos, ao tocar superfícies em que os germes são abundantes, como maçanetas, portas e corrimãos.

Além disso, os sapatos também podem ser considerados mais perigosos para isso do que o ato de andar descalço, pois eles criam um ambiente perfeito para a proliferação de fungos e bactérias, que podem acarretar condições como pé-de-atleta, micoses e unhas encravadas.

Existe uma crença popular de que andar descalço favorece o surgimento de infecção urinária, porém ela não possui fundamento nenhum, já que não há relação entre essa doença e o ato de andar descalço.