Resíduos de endectocidas para bovinos em produtos de consumo humano

A administração adequada de endectocidas para bovinos é parte essencial do manejo de rebanhos, permitindo o controle parasitário necessário para garantir a produtividade dos animais. Esta é uma medida que evita prejuízos relacionados à contaminação por vermes e carrapatos.

Bovinos

O controle parasitário por meio do uso de endectocidas para bovinos é uma medida que garante o bem-estar e a saúde dos animais, fazendo com que eles cresçam e se desenvolvam sem prejuízos. A participação de um médico veterinário no processo de implantação de um programa de controle de parasitas é fundamental, e o profissional deve indicar sempre os produtos mais adequados.


O que são endectocidas para bovinos?


Os chamados endectocidas para bovinos são fármacos antiparasitários que agem contra parasitas internos e externos, ao mesmo tempo, prevenindo a ação de vermes e protegendo contra carrapatos, larvas e moscas. No Brasil, existem cinco compostos registrados para medicamentos deste tipo, sendo um deles a Ivermectina.
 
Enquanto os conhecidos vermífugos combatem apenas os parasitos internos, como vermes gastrointestinais ou pulmonares, os endectocidas para bovinos apresentam atuação mais ampla. Isso porque esses produtos cumprem também o papel de Ectoparasiticidas, que protegem contra agentes externos.

As principais vantagens desse tipo de medicamento, portanto, são:

  • Fácil manejo do rebanho e administração das doses;
  • Controle dos parasitos internos e externos que podem afetar os bovinos;
  • Economia na aquisição e aplicação, uma vez que reúne a ação de dois medicamentos em um;
  • Reações adversas praticamente inexistentes nos animais;
  • Excelente custo-benefício.

Cuidados com resíduos de endectocidas para bovinos


O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento é responsável por estabelecer os limites para a presença de resíduos de medicamentos em produtos de origem animal destinados ao consumo humano. O intuito é garantir que o uso dos medicamentos nos rebanhos não seja prejudicial às pessoas.

Uma vez que os endectocidas para bovinos são fármacos de amplo espectro de ação e longa durabilidade de proteção, o princípio ativo deste tipo de medicamento permanece mais tempo no organismo do animal. Esta característica exige cuidados extras no que diz respeito ao prazo de carência para que o alimento possa ser consumido de maneira segura.

Os fabricantes dos medicamentos veterinários têm a obrigação de informar o tempo de espera necessário para que o animal possa ser abatido e encaminhado para os consumidores sem prejuízo à saúde humana. Esta informação deve estar presente tanto na bula como na embalagem do endectocida.

Dependendo do medicamento utilizado, sua aplicação pode não ser recomendada para fêmeas produtoras de leite que será encaminhado para consumo humano. Nesses casos, a informação também deve ser apresentada na bula do fármaco.

O produtor, por sua vez, deve sempre manter um controle dos tratamentos realizados e suas respectivas datas, de modo a saber quando um animal pode ser consumido.

A atuação de um médico veterinário é essencial para apontar os endectocidas para bovinos mais indicados para as condições atuais do seu rebanho e indicar demais cuidados que precisam ser adotados para garantir a saúde e produtividade dos animais.