Vale a pena ter um tanquinho? Veja aqui

Afinal, o que é um tanquinho?

“Lavar roupa todo dia. Que agonia”, diria Luiz Melodia. Ainda bem que hoje em dia existem várias opções para nos ajudar nessa tarefa do cotidiano doméstico.

Tanquinho

Se você está pensando em trocar ou comprar uma máquina de lavar roupas, confira as diferenças entre o tanquinho e as lavadoras convencionais e descubra qual modelo se adapta melhor à sua rotina.

1 – Qual a diferença entre tanquinho e máquina de lavar?


O tanquinho é uma máquina de lavar considerada semiautomática. Isso significa que o tanquinho não realiza todos os ciclos de molho, lavagem, enxágue e centrífuga automaticamente.

Os modelos mais antigos de tanquinho sequer tinham a função de centrifugação, mas os mais novos já possuem até possuem ciclos para tipos de roupas (muito sujas, delicadas, jeans), além do enxágue e centrifugação. Vale prestar atenção e considerar um tanquinho mesmo que ele não seja completamente automático.

O método de lavagem do tanquinho é através de turbilhonamento (não tem um agitador central com pás como as máquinas de lavar tradicionais) e, através do atrito, garante uma ótima limpeza até das peças mais pesadas ou muito sujas.

Outra diferença é a variedade de tamanhos do tanquinho. É possível encontrar tanquinhos com capacidade volumétrica pequena que não se encontram em máquinas de lavar tradicionais, como 4kg, o que o torna uma ótima opção para apartamentos pequenos e estúdios.

2 – Preço


Entre os modelos, esta é, possivelmente, a maior diferença para quem está buscando uma alternativa econômica para lidar com a saga de lavar roupas. Os tanquinhos são consideravelmente mais baratos que as máquinas tradicionais. A faixa de preço dos tanquinhos começa a partir de R$300,00, o que faz dele uma ótima opção para quem está com o orçamento apertado, mas não aguenta mais lavar peças como lençol e toalhas na mão.

É válido lembrar que quanto mais funções o modelo de tanquinho oferece, mais caro ele será. Ainda assim, em relação a máquinas de lavar tradicionais e automáticas, o tanquinho permanece sendo uma alternativa bem mais barata.

3 – Limpeza pesada


Acima comentamos brevemente que o tanquinho promove uma ótima limpeza. Agora explicaremos um pouco mais as vantagens.

No método de turbilhonamento, a limpeza das peças ocorre por meio de um processo mecânico de movimentação que viabiliza muito atrito nas e entre as peças. Para as muito sujas, esse método garante uma limpeza muito mais profunda que a agitação por pás (que se movimentam num ritmo uniforme e não “reviram” as peças colocadas ao redor).

Isso torna o tanquinho ideal para peças grandes, pesadas ou muito sujas. Por outro lado, geralmente, não é o mais indicado para roupas delicadas e do dia-a-dia, podendo promover desgaste mais facilmente.

Um tanquinho básico não será a melhor opção para todas as roupas, mas é válido lembrar que versões mais modernas já possuem um modo de lavagem para peças delicadas e, por isso, é importante pensar na prioridade em termos de roupas e adequar-se às características do tanquinho.

Dentre os modos disponíveis no modelo de tanquinho que você está pesquisando, verifique se existe ou não a opção de centrifugação. Isso fará muita diferença em relação à secagem das roupas. Sem a opção de centrífuga, o tanquinho apenas promoverá o enxágue, de modo que suas roupas levarão mais tempo para secar.

Finalmente, o tanquinho é muito democrático porque transita entre apartamentos pequenos e casas. Dá conta, ainda, das peças mais difíceis de serem lavadas manualmente. Seja por sua demanda ou pelo orçamento, o tanquinho é uma opção que vale a pena ser considerada.