Como morar em Portugal

Vale a pena pular do Brasil para Portugal? Essa é uma dúvida para muitos brasileiros. Uma consideração importante para todas as pessoas que desejam viver na Europa é que Portugal é considerado o país mais fácil de obter procedimentos legais de residência e está aberto aos brasileiros.

Farol do porto Portugal

Portugal é o país com maior número de brasileiros no continente europeu. Seja pela comodidade do idioma ou pelo menor custo de vida do que outros países europeus, os brasileiros já representam um quarto dos imigrantes que vivem em solo português em busca de maior qualidade de vida.

Mas por que tantos brasileiros estão deixando o Brasil para morar em Portugal? Um dos motivos é o idioma, porque falar português é mais fácil e também ajuda na hora de procurar emprego. A educação pública portuguesa é também uma das melhores da Europa. A taxa de desemprego de Portugal também é muito baixa e as classificações internacionais de qualidade do seu sistema de saúde pública nacional também superam as do Reino Unido, Espanha e Itália. Como podem constatar, motivos para viver em Portugal não faltam.

Documentos necessários para viver em Portugal:


Primeiro, você precisa atualizar seu passaporte e se registrar no novo sistema europeu de vistos ETIAS. A carta de autorização do ETIAS permite-lhe entrar em Portugal e ficar 90 dias, sendo este o melhor tempo para requerer um visto, podendo também viajar para outros países Europeus.

Os tipos mais comuns de visto que você pode solicitar são:

  • Visto de estudo;
  • Visto de trabalho;
  • Visto de empreendedor;
  • Visto de Startup;
  • Visto de renda própria (por exemplo, aposentado); e
  • Golden Visa (compra de bens).

Se você tem descendência portuguesa ou europeia, também pode candidatar-se à obtenção de cidadania portuguesa ou da UE. Neste caso, assim que entrar em Portugal, poderá processar todos os documentos para requerer a cidadania luso-brasileira, e não necessita de visto.

De um modo geral, podemos dizer que os documentos básicos para residência em Portugal são:

  • Passaporte válido;
  • Visto;
  • Seguro de viagem ou PB4; e
  • Prova de capacidade financeira.

Se você quiser trazer uma família sem cidadania europeia, você precisa fazer o chamado reagrupamento familiar.

Como trabalhar em Portugal?


Para quem quer trabalhar em Portugal, o primeiro passo é conseguir uma promessa de emprego. Hoje em dia, isso é fácil porque você pode usar vários tipos de técnicas para conduzir entrevistas remotas.

Outra forma é agradecer utilizar o ETIAS, porque permite aos seus titulares permanecer legalmente em Portugal por 90 dias (e possivelmente mais 6 meses), o que lhes dá tempo suficiente para encontrar um trabalho que lhes permita permanecer legalmente em Portugal.

Uma vez que a empresa oferece uma oportunidade de emprego formal, ela também se tornará uma parte ativa do processo de solicitação de visto. Assim como o visto de estudante, este visto é inicialmente válido por 4 meses (120 dias) e precisa ser trocado por uma autorização de residência para atividades profissionais. A autorização de residência será inicialmente emitida por um ano e, em seguida, renovada a cada dois anos.

Outra forma de obtenção de visto de trabalho é para quem já é autônomo no Brasil e pode comprovar que vai trabalhar desta forma em Portugal.

Melhores cidades para morar em Portugal:


Embora este assunto seja muito subjetivo, já que depende do gosto e estilo de vida de cada um. No entanto, o ranking é baseado na comunidade brasileira já existente em Portugal e na qualidade de vida, custo de vida e oportunidades de emprego proporcionadas por cada cidade.

  • Lisboa
  • Porto
  • Braga
  • Faro
  • Coimbra
  • Guimarães
  • Aveiro
  • Sintra
  • Cascais
  • Funchal

Claro, tem de ter em consideração o propósito de viver em Portugal para poder escolher a cidade onde vai viver. Se não quer viver numa cidade grande, Braga pode ser mais adequada ao seu estilo de vida. Se pretende utilizar tecnologia em Portugal, por exemplo, poderá ter de escolher entre o Porto e Lisboa.

Recomendamos que, se possível, vá a Portugal para conhecer o país e visite algumas cidades antes da residência permanente. Tente sentir a atmosfera do lugar e ver se Portugal é mesmo a seu lugar para viver, para evitar que todos os planos e investimentos se tornem fúteis se você não se adaptar a Portugal.