Como fazer o dimensionamento correto de caixas d'água: Confira 5 dicas

Fazer um correto dimensionamento para calcular da maneira mais precisa possível o tamanho exato de uma caixa d’água ou tanque de polipropileno, seja de um imóvel comercial ou residencial, é extremamente importante.

Dimensionamento correto de caixas d'água

Apesar de essa ser uma tarefa fácil, vale ressaltar que não dá para deixar de lado os cuidados, para não haver o risco de que no final o reservatório não comporte a necessidade das pessoas que moram ou trabalham no local.

Portanto, não deixe de acompanhar esse texto até o final para saber tudo sobre o assunto!

1- Esteja atento a algumas referências específicas e importantes


Para que você possa fazer o dimensionamento correto de tanques e reservatórios, é preciso utilizar valores-referência, que irão ajudar a dar um norte nos cálculos.

Esses valores referentes existem para todos os tipos de locais, por exemplo, nas residências (casas) de deve considerar o valor de 150 litros/pessoas/dia.

Já nos apartamentos, outros tipos de residências, você deve considerar um consumo de até 200 litros por pessoa a cada dia, devido ao fato de que a pressão da água é muito maior.

Por último, em um escritório deve-se considerar como sendo o valor de referência do consumo de 50 litros de água por pessoa ao dia. 

2- Leve em consideração o perfil de consumo e possíveis falhas no abastecimento


A 2ª dica para um correto dimensionamento da caixa d’água é ter como base o perfil de consumo médio diário no local, a quantidade de pessoas que vão usar o reservatório e ainda uma estimativa de quantos dias é possível o local ficar sem ter abastecimento de água.

Isso acontece porque há falhas, como não levar em consideração os dias nos quais não haverá abastecimento na região de instalação do reservatório, que podem atrapalhar o uso pelas pessoas.

3- É preciso atentar-se para uma correta instalação


Além de um cálculo que necessita ser bastante preciso em termos de consumo das pessoas do imóvel, outra dica importante é atentar-se à instalação da forma correta dos reservatórios de água.

Isso porque uma instalação mal feita por trazer diversos problemas, então veja alguns cuidados essenciais no momento de instalar a caixa d’água:

  • Preveja da forma certa o número de saídas de água que o imóvel vai ter
  • Faça a medição correta do espaço no qual o produto será instalado
  • Teste as instalações antes de realizar a entrega da obra, instalando a forma adequada usando tubos que sejam proporcionados ao tamanho dela.

4- Leve em consideração quanto pesa o reservatório


Mais uma dica de ouro muito importante para fazer o dimensionamento correto de caixas d’água é sobre considerar quanto o reservatório pesa.

É preciso considerar que quanto maior for a capacidade que tiver o reservatório, então ele vai ser muito mais resistente e muito mais pesado, então é muito importante evitar o problema do superdimensionamento.

O instalador da caixa d’água tem que fazer uma avaliação do volume de água que vai ser usado para fazer a aplicação do produto certo.

Além disso, é preciso estar no local da instalação, para saber se o mesmo irá suportar o peso da caixa d’água cheia, o que nem sempre acontece.

Um dos maiores problemas, sem nenhuma dúvida, é não considerar esse peso, nem na especificação e nem no momento de instalar o produto o imóvel.

Quanto isso acontece, então problemas futuros na estrutura podem acontecer, como rachaduras, por exemplo, o que pode colocar em risco até mesmo a vida das pessoas.

Portanto, leve em consideração isso no momento de fazer o dimensionamento correto de uma caixa d’água.

5- Sempre siga à risca as normas técnicas


Por último, não há como falar em como fazer o dimensionamento correto de caixas d’água e dar dicas sobre o assunto sem falar nas normas técnicas, que devem ser seguidas à risca.

As normas técnicas que devem sempre servir de referência para especificar e instalar os reservatórios são:

NBR 14.800:2018: Essa norma diz que o reservatório deve ter corpo em polietileno, com tampa em polietileno ou em polipropileno, para água potável, de volume nominal até 2000 L (inclusive) – Instalação em obra.

NBR 14.799:2018: Essa norma diz que Reservatório com corpo em polietileno, com tampa em polietileno ou em polipropileno, para água potável, de volume nominal até 2000 L (inclusive) – Requisitos e métodos de ensaios.

NBR 13.210:2015 – Essa norma diz respeito ao reservatório de poliéster reforçado com fibra de vidro para água potável - Requisitos e métodos de ensaio.

NBR 5626:1998 – Instalação predial de água fria.