Todo pod tem nicotina?

Os cigarros eletrônicos estão cada vez mais populares no Brasil. Além de serem encontrados em diversos tamanhos, formas e aromas, eles são menos prejudiciais para a saúde do que os cigarros tradicionais e não geram fumantes passivos. 

Por serem relativamente novos no mercado, algumas dúvidas persistem sobre esse assunto. 

Para começarmos a entender um pouco mais sobre o universo do vapor, primeiro precisamos diferenciar seus dois principais produtos: pods e vapes. 

Os vapes, também conhecidos como narguiles eletrônicos, são dispositivos eletrônicos para fumar que funcionam a partir do vapor produzido pela interação do calor gerado por uma bateria e um atomizador com líquido apropriado. 

Esse líquido, também chamado de juice, e-juice ou e-líquido, pode ser adquirido em diferentes sabores, de acordo com o que mais agrada o usuário, com ou sem nicotina, em versões com diferentes gradações desse composto.

A fumaça produzida pelos vapes é mais densa, pois seu funcionamento é mais potente. Por isso, eles geralmente são utilizados de forma recreativa e por pessoas que já têm experiência no hábito do vaping.

Já os pods, além de menores e, portanto, mais fáceis de manusear e carregar, simulam melhor o hábito de fumar, sendo escolhidos por pessoas que desejam abandonar o tabagismo e optar por um hábito menos prejudicial. 

Usuários menos experientes também costumam optar pelo pod no início porque seu uso é mais prático e exige menos manutenção e expertise na montagem do dispositivo. 

Os pods também existem em diversos formatos e tipos, podendo ser recarregáveis, descartáveis e com diferentes aromas e sabores. 

E com relação à nicotina?

Tanto os pods quanto os vapes existem em versões com e sem nicotina. Dessa forma, o usuário pode optar pelo que preferir. 

No caso dos vapes, a presença desse elemento é bem menor porque, como dissemos, o uso é recreativo e feito por mais tempo, com fumaça intensa, porém mais leve em concentração de elementos que não sejam o aroma e o sabor. 

Nos pods, você encontra maior variedade de concentração de nicotina, das mais leves até as mais fortes, o que é ideal para quem quer parar de fumar e precisa ir diminuindo aos poucos o vício nesse composto. 

Para os usuários que não desejam fazer esse consumo, existem também os líquidos free base que produzem apenas vapor com o aroma e o sabor desejado.

Essa variedade de opções também podem ser encontradas nos pods descartáveis, que são aparelhos que vêm com uma quantidade limitada de puffs (tragadas) e, após o final, é preciso jogá-los fora e adquirir outro. 

Quais os efeitos da nicotina no organismo?

Muito se fala sobre os malefícios do tabagismo para a saúde humana. Um cigarro tradicional tem entre 0,6mg e 1,4mg de nicotina, além de outros compostos tóxicos. 

Altamente viciante, esse elemento é formado por átomos de carbono, hidrogênio e nitrogênio e é encontrado nas folhas de tabaco, sendo o principal responsável pela dependência de milhões de usuários ao redor do mundo.

A nicotina chega ao cérebro cerca de 9 segundos após a tragada e age diretamente no sistema nervoso, aumentando as concentrações de dopamina – conhecida como o hormônio da felicidade – o que gera grande sensação de prazer.

Entretanto, também existem efeitos colaterais como aumento da frequência cardíaca, da pressão arterial e mais propensão a certos tipos de câncer, como o de pulmão, da cavidade oral e laringe, além de problemas gastrointestinais.

Quando em abstinência, o usuário ainda passa por problemas como dor de cabeça, irritabilidade, agressividade, alterações do sono, dificuldade de concentração, indisposição e outros sintomas. 

Por isso, quando deseja abandonar o hábito, o fumante geralmente passa por terapias de reposição de nicotina, feita com uso de adesivos, cápsulas, gomas de mascar e outros produtos que liberam pequenas porções do composto para o corpo ir se acostumando.

Os pods também podem ajudar! Além de existirem opções com menor concentração deste elemento, há diferenças substanciais na forma como a nicotina é absorvida pelo corpo quando é vaporizada e não fumada.

Para começar, é muito comum que os fabricantes de cigarro adicionem substâncias aos cigarros que aumentem a liberação e absorção da nicotina pelo corpo, o que não ocorre com os e-líquidos. 

Estudos indicam que a nicotina vaporizada, e não fumada, não é absorvida pelos pulmões, mas sim pela boca e pela garganta, o que ajuda a diminuir sua potência no corpo, sem afetar a sensação de prazer.

Por isso, que tal abandonar os cigarros tradicionais e optar pelos pods com e sem nicotina? Esse hábito é muito mais saudável e vai suprir suas necessidades de forma completa. 

Compre o seu dispositivo com uma loja de confiança e experimente!

Todo pod tem nicotina