27/10/2017 00h00 | Por: Natália Souza

Gabinete Civil intensifica debate sobre escravidão e inclusão social

Ação faz parte do calendário de comemorações do bicentenário de emancipação política de Alagoas

Texto de: Juliianne Leão
Ad975D5Af6F7D23A09Bf795Aa921D91C L

A escravidão no Brasil surgiu de forma precária e clandestina. Grandes personagens se rebelaram contra o sistema e fizeram parte da história do País, impulsionando o movimento negro. Dentre eles, um dos mais conhecidos é Zumbi dos Palmares, líder do Quilombo dos Palmares.

 

É para intensificar o debate sobre as memórias deixadas pelos nossos antepassados que a Secretaria de Estado do Gabinete Civil, por meio do Arquivo Público de Alagoas (APA), trará mais uma edição do Projeto Chá de Memória. Com o tema Escravidão e Sociabilidade, o professor da UFPE, Marcus Carvalho, abordará a palestra no próximo dia 31.

 

Para o secretário do Gabinete Civil, Fábio Farias, é importante passar a mensagem para a sociedade alagoana de que preservar e ensinar a memória da escravatura não é fazer apenas uma recordação de uma época vivida em Alagoas. “Mais do que isso, essa é uma ação efetiva na luta contra o racismo e na promoção da inclusão social”, destaca Farias.

 

Além de trazer o Chá de Memória, o Arquivo Público irá abrigar o VIII Encontro Internacional Escravidão & Mestiçagens e o III Encontro África-Brasil Sociabilidades, que acontecerão nos dias 30 e 31 de outubro e 01 de novembro.

 

A diretora do Arquivo Público, Wilma Nóbrega, fala da importância de realizar um evento com uma discussão tão necessária nos tempos atuais. “É muito importante para nós apoiarmos um encontro internacional e debater a escravidão, que fez parte da história de Alagoas e de todo o País. Estamos, de fato, abrindo as portas para discutir nossa alagoanidade”, disse Wilma.

 

Personalidades de vários segmentos costumam participar das edições do Chá de Memória, que recebe, em média, 100 a 150 pessoas. “Isso mostra o quanto o Projeto vem sendo aceito e valorizado pela sociedade alagoana”, finalizou o secretário Fábio Farias.

 

A edição especial do Chá de Memória será realizada no Arquivo Público de Alagoas, localizado no Jaraguá, às 17h30. O evento é gratuito e aberto ao público.